quarta-feira, 24 de junho de 2009

FACTORES DOMINANTES E RECESSIVOS NOS CANÁRIOS

Se repararem no meu arquivo vão encontrar um “Artigo” em que falo de Genética “GENETICAMENTE FALANDO... ”. 
Bem hoje lembrei-me de complementar esse texto, explicando melhor os factores dominantes e recessivos presentes nos canários. Para esse “Artigo” ter sentido vou agora expor as características dominantes e recessivas dos canários. Claro que tive de me auxiliar de pesquisa para saber isto, pois este tipo de estudo não é imediato leva o seu tempo.. Se virem o estudo realizado por Mendel, vão entender que ele escolheu as ervilhas para o seu estudo, porque estas crescem em grande número, e assim a amostra seria maior para poder concluir algo. Como os canários se reproduzem lentamente aproveitei dados já organizados para vos dar a conhecer quais as características que dominam nos canários umas perante outras. Nos canários existe sempre uma característica que vai dominar perante a outra, não sendo a que domina sempre dominante, esta pode ser dominante perante um factor mas perante outro qualquer ela pode ser recessiva.. A melhor forma de explicar isso é o quadro que vos vou apresentar em baixo, o qual retirei do site: www.avesloule.com

 
Este quadro mostra quando um factor que domina perante outro, qual delas domina e qual é recessivo, ou seja, o exemplo dos Castanhos são dominantes perante Isabelas, mas os Negros-Castanhos já vão ser dominantes perante os Castanhos. É tudo uma questão de factores que dominam em relação a um factor, e em relação a outro já serão recessivos.. 

De uma forma já conhecida temos os seguintes acasalamentos e seus descendentes: 
Macho Puro x Fêmea Pura - Todos os descendentes são puros.  
M Puro x F Normal - 50% machos portadores, 50% fêmeas normais.  
M Portador x F Normal - 25% machos portadores, 25% machos normais, 25% fêmeas puras e 25% fêmeas normais.  
M Normal x F Pura - 50% machos portadores 50% fêmeas normais. 
M Portador x F Pura - 25% machos puros, 25% machos portadores, 25% fêmeas puras e 25 fêmeas normais.

CONSIDERANDO PURO COMO SENDO HOMOZIGOTO (RECESSIVO OU DOMINANTE) E NORMAL COMO SENDO HETEROZIGOTO (NESTE CASO UM DOS ALELOS DONINANTES E OUTRO RECESSIVO)... Espero que tenham gostado da minha abordagem ao assunto, apenas tento simplificar informação que já existia contribuído sempre com os meus conhecimentos. 

Cumprimentos, 
Nuno Carvalho

domingo, 21 de junho de 2009

O MOTIVO PELO INÍCIO DESTE HOBBY

Hoje aproveitei para tirar umas fotos aos meus 1ºs canários, aqueles que me deram o clique para o início de tudo.

A fêmea que vos apresento é uma frisada, no inicio eram um casal de frisados, mas quando chegou a época de criação tive de os separar dos outros pássaros que se encontravam no viveiro (periquitos). Coloquei-os numa gaiola tipo aquelas de exposição, só que me esqueci dos gatos :(, e lá se foi o macho, as crias acabaram por morrer no ninho com fome, pensei que tinha sido do susto...
Como a fêmea já não ia criar coloquei-a no viveiro novamente junto dos restantes pássaros.. Mais tarde alguém, sabendo o que tinha acontecido ofereceu um macho (vermelho mosaico), e eu lá o coloquei no viveiro junto da fêmea e dos periquitos pensando que estes já não iriam procriar (com o susto que a fêmea apanhou :S), mas pelo contrario, este macho no segundo dia já estava a fertilizar, foi um macho comprado em exposição.

Mas desta vez em vez de tirar os canários do viveiro, tirei os periquitos, pois estes estavam a comer os ovos que a fêmea estava a pôr. Tive 2 crias e já comem sozinhas, apesar de terem nascido carecas :D, ainda não percebi porquê...

O macho é incansável, dá de comer á fêmea e as crias, nunca vi a fêmea alimentar as crias, e já passei tardes a observa-los, agora entendo porque morreram as crias na primeira postura com fome.. Se não fosse o macho as crias já tinham morrido, até porque a fêmea já tem mais 4 ovos, que certamente já não vão dar nada devido ao calor, mas como é a sua 3 postura deixei ficar.. Espero que tenham gostado das fotos, são o principio..

Não pretendo mais fazer este tipo de cruzamentos, agora vou dedicar-me aos CASTANHOS MOSAICOS C/ Factor nas Mutações PASTEL (esperando a ajuda do amigo Faísca :) que já me tem ajudado bastante).
Espero que mais uma vez tenham gostado..

Cumprimentos,

Nuno Carvalho

FOTOS "O MOTIVO PELO INÍCIO DESTE HOBBY"



NINHO DA 3ª POSTURA





sábado, 20 de junho de 2009

QUER COMEÇAR A CRIAR CANÁRIOS?

Ainda não tem um lugar para as gaiolas de criação e para a voadora? 

Se não tiver espere, só compre os canários quando tiver um local fixo para eles, se eles tiverem que ser constantemente mudados de local não se sentirão confiantes. Um canário que for tratado correctamente pode atingir a idade de 10 a 14 anos, conseguindo criar 7 a 8 temporadas seguidas mas não é aconselhado mais de 3 criações por época. Não se esqueça que os seus canários têm de ser alimentados e tratados TODOS OS DIAS. Não desanime na muda, devido a complexidade desta fase alguns canários acabam por morrer, e belíssimos cantadores deixam de cantar. É normal, apenas lhe forneça as vitaminas que necessitam e tudo correrá da melhor forma. Se tem outros animais domésticos como cão ou gato tenha cuidado, não os deixe perturbar a criação, não deixe que os canários fiquem irrequietos, isso pode levar ao abandono das crias por parte dos pais. 

MELHOR FORMA DE ORIENTAR O SEU CANARIL: LOCAL PARA CRIAR: 

Desde que abrigado de correntes de ar e isento de humidade o local será óptimo para a criação. Tenha cuidado para não colocar o canaril junto a um lago ou local com mosquitos, pois estes são inimigos dos canários, uma picada pode mata-los. 

GAIOLAS 

As gaiolas de plástico são as mais aconselhadas, pois são mais fáceis de limpar (desinfectar) e estas não alojam piolhos como a madeira pode alojar. Quanto a dimensões no meu caso uso 50 cm comprimento por 36 cm altura por 35 cm fundo. Os poleiros não devem permitir o tocar das unhas na parte inferior dos mesmos e evitar as picadelas entre os canários, tente colocar poleiros distantes e que apenas dê apenas para um canário. Banheiras de tamanho grande e comedouros e bebedouros de plástico. 

O PLANTEL 

É um item de grande importância, pois de uma boa escolha do plantel é mais de 50% do sucessos de uma época de criação. Adquira somente pássaros de bom sangue, a criadores de respeito e dentro do padrão de raças estabelecido pelo clube de Canaricultura. Procure na internet por blogs de campeões, tenho alguns links no meu blogue de alguns campeões, depois basta contacta-los e tratar dos capitais :) 

ALIMENTAÇÃO 

Papas da melhor qualidade durante a época de reprodução e alpista na restante época do ano. Claro que se podem germinar sementes para a época de criação e dar legumes durante a restante temporada (maça, alface, couve, melancia esmagada…). 

POSTURAS 

Não deixe as fêmeas fazer mas de 3 posturas por época senão essas fêmeas vão-se cansar muito mais cedo e terminaram a sua vida mais cedo também. Comece o ritual de acasalamento em finais de Fevereiro inícios de Março e termine perto do meio de Junho, a partir de Junho devido ao calor as fêmeas fazem posturas e acabam por abandonar o ninho deixando morrer as crias, o que nos deixa tristes. 

CHOCO 

Dura 13 dias. Para obter uma boa quantidade de crias por postura aconselho a que esteja atento ao dia de início de postura e que retire todos os ovos que estão a ser postos e os guarde em algodão a temperatura de 20º a 25º, e coloque no seu lugar ovos de plástico, quando o ultimo ovo for posto deve colocar todos os ovos e retirar os de plástico, assim todas as crias vão nascer no mesmo dia e cresceram de igual forma. A primeira postura é sempre de manha cedo 07h00, esteja atento. 

ANILHAR 

Por volta do sétimo dia devemos anilhar os filhotes. A anilha é um anel com a identificação do criador e Futuramente do canário. As anilhas devem ser adquiridas no clube que o criador se filiar. 

PREPARAÇÃO DAS CRIAS 

Separam-se normalmente as crias dos pais aos trinta e cinco dias de idade, mas mesmo assim tenhas em atenção se elas já comem sozinhas. Não se esqueçam da importância das vitaminas, aminoácidos, fortificantes e desinfectantes a usar durante as diferentes épocas do ano, são fundamentais para obter planteis fortes e CAMPEÕES. Espero que tenham gostado, 

Cumprimentos,

Nuno Carvalho

quinta-feira, 18 de junho de 2009

GENETICAMENTE FALANDO...

Para iniciar este meu hobby vou começar por falar sobre a genética nas aves.

O conhecimento da Herança Ligada ao Sexo é fundamental para o criador de canários.Muitos não sabem mas a genética nas aves é diferente da genética dos mamíferos.
Passemos à pequena explicação:
Cromossomas sexuais são um par de cromossomas que contém os genes que determinam o sexo, sendo por isso designados de cromossomas sexuais. Nos mamíferos o par de cromossomas sexuais de um macho têm a designação de X e Y e nas fêmeas de X e X, ou seja os machos possuem somente um cromossoma com informação genética (X), já que o cromossoma Y apenas é responsável pela determinação do sexo.
Nas aves acontece o contrário, o par de cromossomas sexuais de um macho têm a designação de X e X e nas fêmeas de X e Y, ou seja as fêmeas possuem somente um cromossoma com informação genética (X).
A genética é o campo da biologia que estuda a natureza do material hereditário, isto é, o mecanismo de transferência das informações contidas nos genes, compartilhados de geração em geração (dos pais para os filhos).
O que determina as características que se vão sobressair nos filhos são os genes dominantes: “Gene dominante é um gene que no estado heterozigótico se expressa com predominâciasobre a expressão do gene recessivo, ou seja, gene dominante é aquele que se manifesta mesmo que esteja presente somente uma vez no par de cromossomas, ao contrário do recessivo, que só se manifesta quando aparece em dose dupla.”
Por isso para uma boa criação será necessário conhecer as características dominantes do seu plantel.

Exemplo simples do Cruzamento entre macho e fêmeas castanhos portadores de branco:

A – Dominante (castanho) a - Recessivo (branco)
Aa x Aa = AA , Aa, Aa, aa = Proporção 3:1 , ou seja :
AA - Fenótipo dominante que se expressa;
Aa - Fenótipo dominante que se expressa;
aa - Fenótipo recessivo que se expressa;


Os descendentes, desta geração serão:

1/4 ou 25% AA (CASTANHOS)
2/4 ou 50% Aa (CASTANHOS PORTADORES DE BRANCO)
1/4 ou 25% aa (BRANCOS)

Caso não saibam os genes do vosso plantel é aconselhável irem cruzando as descendências, apesar de não aconselhável geneticamente devido a possíveis indesejáveis mutações, esta será a única forma de realmente obter um plantel de sangue puro.
Esta foi uma forma simples de explicar esta questão, caso tenham duvidas ou emendas a fazer tem o meu e-mail para me contactar :)

Saudações
Nuno carvalho



ONLINE DESDE

18 DE JUNHO DE 2009

ENJOY
:)